Governo convocou 3,4 mil novos profissionais para segurança pública em MT

153
2539

Em 11 meses de gestão foram convocados 3.498 novos profissionais, sendo 1.952 soldados para a Polícia Militar, 1.084 escrivães e investigadores para a Polícia Judiciária Civil, 449 soldados para o Corpo de Bombeiros, nove peritos e quatro médicos legistas para a Politec.

Um dos novos soldados que ingressou este ano na Polícia Militar é Oscar Kennedy da Cruz Gonçalves. Após dez meses na Escola de Formação de Soldados da instituição, Kennedy realizou seu sonho de servir e proteger a sociedade e hoje atua no 10º Batalhão da PM, em Cuiabá. “Quando visto a minha farda e recebo o reconhecimento da sociedade é uma honra para mim”. Do total de 1.952 convocados para a Polícia Militar, 1.340 estão em curso na Escola Superior de Formação de Soldados e Praças da Polícia Militar e, a partir de 2016, serão lotados Nas unidades de todo Estado.

Assim como Kennedy, o escrivão Renato Alves da Silva, viu no concurso público a oportunidade de realizar o seu sonho de ser policial civil. “Me sinto realizado quando consigo tirar de circulação o criminoso. É uma sensação de dever cumprido”, comentou. Renato é um dos 600 novos investigadores e escrivães que se formaram em maio deste ano e já estão atuando nas delegacias do Estado.

Outros 484 escrivães e investigadores concluíram em novembro o Curso de Formação na Academia da Polícia Judiciária Civil (Acadepol) e serão nomeados em breve. Os quartéis do Corpo de Bombeiros também receberam reforço no efetivo com a inclusão de 147 novos soldados. A soldado BM Paula Miccoli faz parte dessa turma.

Atuando no Comando Regional de Cuiabá, Paula sabe que sua presença pode fazer a diferença na vida de uma pessoa. “A minha presença pode salvar a vida de uma pessoa no momento em que ela mais precisa”, ressaltou. Em 2016, o Corpo de Bombeiros vai receber mais 302 novos soldados que já estão em formação.

A inclusão no Corpo de Bombeiros foi a maior realizada dos últimos 15 anos. Já a Politec recebeu 13 novos servidores, sendo nove peritos e quatro médicos legistas. O perito criminal Sérgio Giraldelli de Freitas, foi um dos nomeados. “Foram anos de dedicação e estudo. Me sinto orgulhoso em servir a sociedade com o meu trabalho”.

O incremento de mais profissionais faz parte do programa de recomposição do efetivo da Segurança Pública. No início de janeiro de 2015, a Segurança Pública contava com apenas 40% do quadro funcional ideal da Polícia Militar, a Polícia Judiciária Civil com 42%, o Corpo de Bombeiros com 24% e a Politec com 50%.

 

Fonte: Só Notícias