COMUNICADO SOBRE O MOVIMENTO CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

0
6

 

O movimento dos Policiais Civis na data de ontem trouxe resultados positivos em alertar a sociedade civil, opinião pública e, principalmente, o Governo Temer sobre os riscos políticos e de governabilidade que advirão em não nos excluir do texto da PEC 287/2016, tal como consumado com os militares estaduais no dia 06/12.

 

Policiais civis de MT protestam contra a reforma da Previdência | FOLHAMAX

Contra reforma da Previdência, policiais civis fazem protesto na Reta da Penha

Policiais civis protestam contra a Reforma da Previdência

http://www.gazetadopovo.com.br/economia/policiais-pressionam-contra-reforma-da-previdencia-e-prometem-paralisacao-2yjef2nwpgndvccvgwixde8j4

http://exame.abril.com.br/brasil/policiais-prometem-paralisacao-contra-reforma-da-previdencia/

 

12 deputados federais juntamente com dezenas de lideranças de entidades classistas representativas dos policiais civis e federais foram recebidos pelo líder do Governo, deputado federal André Moura, e no Ministério da Justiça, com o Secretário Nacional de Segurança Pública. Ambos foram alertados das reações que virão caso o Governo Federal não equacione esse gravo impasse.

Porém, deixamos claro que TODOS devem estar pré-mobilizados e já preparar suas categorias a uma iminente paralisação nacional, a qual será definida em data própria e conforme as tratativas a serem firmadas ao longo da semana que vem. Foi criada uma comissão de mobilização nacional com o Sr. Janio Gandra, Presidente da COBRAPOL, dentre as entidades nacionais, as quais nós estamos sintonizados como interlocutores na concretização das próximas ações de protesto a serem estabelecidas.

Pedimos a todos que já realizem comunicados e assembléias junto às categorias que representam ressaltando o momento urgente atualmente vivido e que exige pronta e integral mobilização de todos quando devidamente convocados.

Uma porta escura se abriu, mas ainda falta a luz clara e cristalina que nos indique claramente nossa retirada da PEC 287/2016.

Recomendamos também que procurem todos os deputados federais e Senadores de seus Estados, alertando de nossas mobilizações, suas consequências para a Nação e o agravamento da crise política, institucional e social que ocorrerá caso os policiais civis e federais não sejam excluídos do texto da PEC 287 como os militares estaduais o foram merecidamente.

Novas orientações e trocas de idéias podem ser feitas diretamente conosco.

 

Atenciosamente,

 

Carlos Eduardo Benito Jorge

Presidente da ADEPOL DO BRASIL

 

Rodolfo Queiroz Laterza

Presidente da FENDEPOL

LEAVE A REPLY